50 anos do Grupo Senzala

44

Meio século de capoeiragem no Rio de Janeiro

Grupo Senzala celebrou seus 50 anos de história com uma grande festa realizada na Escola Monteiro de Carvalho no histórico bairro de Santa Tereza no Rio de Janeiro entre os dias 17 e 20 de junho.

Criado por um grupo de adolescentes da zona sul carioca o grupo surgiu sem grandes pretensões e hoje figura entre os maiores do mundo, e como no passado continua influenciando na forma de ensinar e praticar a capoeira.

Na festa do grupo teve muita capoeira e bate papo. O primeiro dia contou com o credenciamento de todos os participantes seguidos de um seminário e uma grande roda de integração. Na tarde de quinta-feira seguiu-se com seminários para os alunos iniciantes, médios e avançados finalizando com a roda para todos os presentes.

Logo após foi organizado um fórum de debates que teve o objetivo de apresentar os trabalhos desenvolvidos pelos integrantes do grupo; discussão sobre as tendências e a metodologia pedagógica, além da contação da história de meio século de Senzala. A sexta feira, além dos seminários foram apresentados os mestres convidados com uma grande mesa redonda para troca de informação e debate acerca da capoeira.

No sábado a programação teve início com a recepção de integrantes de outros estados e um bate papo com mestre Gato, Toni Vargas, Garrincha, Claudio Danadinho, Itapoan, Lua Rasta, Ramos, Úrsula e Tida, e que contou com a intervenção dos alunos presentes.

No fim da tarde teve início a cerimônia do batizado com a apresentação dos mestres convidados, a troca de graduação e a formatura do então contra Mestre Caracu de Berlim, que conquistou a corda vermelha e o título de mestre do Grupo Senzala.

Meio Século de História

O Grupo Senzala celebrou suas bodas de ouro no charmoso, seus encontros simbolizam períodos importantes não só para a capoeira como para o próprio Brasil. Seus cordas vermelhas em sua grande maioria se mostravam para os desconhecidos e até mesmos os que já haviam guerreados em outros momentos estavam presentes como os mestres Baiano Anzol, Lua Rasta, Úrsula de Paris e out- Anzol, Lua Rasta, Úrsula de Paris e outvam presentes como os mestres Baiano ros convidados de primeira hora como Mestre Itapoan, Mão Branca, Paulinho Sabiá, Boneco e Envergado do Ceará.

Segundo mestre Gato um dos fundadores do Senzala, o grupo conta com mais ou menos trinta e oito cordas vermelhas. Na celebração parte signifi cativa de seus mestres estavam presentes; Mestre Gato, Gil Velho, Sorriso, Garrincha, Toni Vargas, Ramos, Elias, Arruda, Feijão, Samara, Beto, Malzibier, Rui, Tarcisio, Torneiro, Jacaré, Luis Claudio, Pulmão, Pedro, Irandir, Tida, Rodriguinho, Chiquinho, Pelé, Steen e o mais novo integrante do seleto mestres guerreiros da Senzala, o mestre Caracu.

No fim da cerimônia o que se viu foi uma confraternização geral com muitos clicks e flashes, todos queriam guardar um momento para recordar de um dos fatos históricos da capoeiragem carioca, do Brasil e do mundo, os 50 anos do Grupo Senzala. Os encerramentos das festividades de meio século não vão cessar por enquanto, onde estiver constituído o grupo o dia 31 de Dezembro é a data limite para o fim das celebrações. No Rio de Janeiro por exemplo a atração que encerrou essa festividade foi a apresentação do grupo Bossa Samba no Leme.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui