Brasilzão, Jacuba e Hortolândia

29

22 de março se comemora o Dia Mundial da Água e a primeira lembrança que vem à mente quando associo água com Hortolândia é o ribeirão Jacuba. Séculos atrás serviu como guia para as rotas de tropeiros que seguiam para o Estado de Goiás.

Décadas atrás, o velho Jacuba oferecia pescaria e lazer para as criançadas que se reuniam à sua beira para brincadeiras nas águas ainda receptivas para um mergulho.  De lá para cá, a geografia alterou a qualidade e a função da água, mas não deixou de ser referência.

“A riqueza cultural de Hortolândia tem uma relação bastante imbricada com a água. Basta uma volta pela cidade para perceber”

Referência que a exemplo do idos dos tropeiros, iniciara as influências que provocaram as movimentações do povoado à beira do rio. Mais tarde essas movimentações impulsionaram o crescimento de Hortolândia com o surgimento da linha férrea.

A partir da década de 70 Hortolândia ganha musculatura a ponto de ser tornar distrito de Sumaré. Na sequência Jacuba emancipasse, e ganha seu primeiro prefeito. Nesse momento passa a receber com mais vigor a diversidade extraordinária de gente, e se torna o Brasilzão que é hoje. A verdadeira riqueza da cidade é o seu povo, seus costumes e culturas.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui