Cultura Abraça Campinas

0
21

O Programa emergencial para Artistas e Fazedores culturais terão as inscrições encerradas amanhã 18/06.

Campinas registrou 4392 casos confirmados de Covid-19 e 164 óbitos até o momento segundo dados da prefeitura de Campinas. Se considerarmos o crescimento previsto no Estado de São Paulo e com a explosão de mais de 250 % em casos na região desde maio, a tendência e a recomendação, evidente, é que as medidas de isolamento sejam mantidas por um período maior de tempo, o que deve impactar mais ainda na atividade artístico-cultural.

Cultura Abraça Campinas é um programa emergencial que tem o objetivo de enfrentar a paralisação do setor diante da pandemia do Novo Coronavírus. A Cultura e a Arte foram os primeiros a serem atingidos pelos efeitos da pandemia e será o último a voltar ao patamar razoável à sobrevivência da criatividade.

Ações alternativas de produções culturas pipocam nas redes sociais, o que comprova a relevância do setor para o desenvolvimento estratégico na sociedade, quiça em momentos crítico porque passamos.

Serão disponibilizados R$ 500,00 a cada proponente, desde que cumpridas todas as exigências contidas no edital de credenciamento.  Pouco mais de 200 artistas se inscreveram até o dia de hoje de acordo com informações publicadas no Correio Popular e confirmados pelo Secretário de Cultura Ney Carrasco. Carrasco enfatiza se tratar de um programa de Assistência Emergencial e não cultural.

Serão mil propostas homologadas com possibilidade de mais mil propostas caso o FAC – Fundo de Assistência Cultural receba doações e contribuições da sociedade civil.

Além da dificuldade imposta ao segmento por força da Pandemia, uma outra, essa derivada da legislação e dos procedimentos exigidos para obtenção dos recursos, costuma causar dores de cabeça e desistência. Não há o que se fazer senão o cumprimento das normas.

Tanto poder público, através dos servidores municipais, quanto sociedade civil organizada a exemplo do Fórum Permanente de Cultura se mobilizam para orientar os interessados a superar mais essa dificuldade, a Burocracia. Ambos organizaram centrais de atendimento para instruções na elaboração de projetos e preenchimentos de formulários.

Já bastante conhecido por muitos e pouco familiarizado por outros tantos, a Burocracia qualificou uma mão de obra bastante especializada e necessária para a produção e gestão cultural.

A Região Metropolitana de Campinas abriga mais 19 municipios, até o momento só a cidade das Andorinhas manifestou institucionalmente a favor do segmento cultural-artístico. Existe luz no fim do túnel, resplandecência aos outros entes da RMC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui