O Assassinato do Maracanã

52
Não tive a sorte de assistir nenhum jogo no verdadeiro Maracanã. Estive no estádio vazio na última semana do seu fim, antes de substituírem pelo padrão Coca Cola da Fifa.

Por outro lado, duas lembranças me contemplam dentro da medida, e as duas refere-se ao meu amado pai Ramão.

Ele frequentou o maraca por um tempo. Ocasião em que morou no Rio. A primeira foi o fato dele ter assistido da geral a grande final entre Flamengo e Atlético MG em 1980. A segunda foi as lembranças que ele narrava, muito forte e vibrante do último gol do Flamengo nesse jogo.

Ele estava próximo ao drible de Nunes que resultou no gol do primeiro título do Brasileirão do rubro negro. Sempre que lembro do Maracanã com suas bandinhas exibido na TV na década de 80 lembro do meu pai.

Esse documentário é uma espécie de volta ao passado, gostoso, em que qualquer partida de futebol na TV era aguardada com muita euforia

 Documentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui