O Jardim Amanda e as primeiras impressões

72

Você lembra o que sentiu ao ver o Jardim Amanda pela primeira vez?

Tenho certeza que todos os moradores, dos antigos aos mais novos tiveram suas impressões e sensações ao avistarem o bairro pela primeira vez. Cada um traz consigo aquela memória fotográfica; aquela imagem guardada na lembrança. Eu lembro. Vou te contar.

Assim que despedíamos da SP 101 e entravamos na Avenida Santana; avenida extensa ora empoeirada, ora barrenta, isso dependia do clima, e então tínhamos uma vaga noção onde estávamos chegando.

Entrada do Jardim Amanda, Rodovia SP 101. Foto meados da década de 80

Particularmente, os mais antigos, ou melhor, os mais sábios, usemos esse sinônimo, ao chegarem pela primeira vez no Jardim Amanda entre as décadas de 80 e 90 vindos de longe, ou até mesmo de lugares mais próximos avistavam uma imensidão de casas semiprontas, e que num primeiro momento, assustava.

A cor predominante das construções de alvenaria, o mato ralo, as ruas de terras, os pequenos “triozinhos” era o quadro que se formava diante dos olhos. Medo, expectativa, alegria, enfim, uma mistura de sentimentos tomava o morador ou o visitante recém chegado ao Amanda, como é carinhosamente tratado atualmente.

A fotografia que está na minha memória avistada em 1989 quando cheguei aqui pela primeira vez é de uma espécie de assentamento de refugiados, dado o gigantismo daquelas terras e suas casas semiprontas avistadas do alto da rodovia SP 101.

Uma expectativa enorme, um temor frente ao desconhecido me dominou inicialmente. Somente com o tempo fui acostumando com aquela geografia e com a diversidade de pessoas que circulavam por aquelas ruas de terras.

Praticamente 30 anos depois, o Jardim Amanda se revelou num dos bairros mais populares do Brasil. Uma cidade dentro da cidade de Hortolândia. Um Brasilzão como disse a professora de artes cênicas Laura Valadão para o Jornal do Bairro em 2015.

O Amanda não é só um bairro, suas ruas e seus moradores são como uma escola, cada um tem o que ensinar. As ruas no bairro serviram como aprendizado para muita gente. Até hoje é assim. Sempre aprendo com o Jardim Amanda, e você?

Sim! O Jardim Amanda é grande, essa grandeza está expressa e ilustrada na história e coragem de cada morador do Bairro.

Excelente semana Jardim Amanda.

Fotos cedidas gentilmente por Mauricio Vicente e Renato Figueiredo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui