Os Jornalistas de Balzac

87

Considerado o Napoleão da Letras Balzac expõe a metafisica do jornalismo de seu tempo, através de dois textos; Monografia da imprensa parisiense e Os salões literários.

Os Jornalistas é uma obra literária escrita e criada por Honoré de Balzac no século XVIII, e vem na esteira de uma de suas maiores obras literárias da humanidade, A Comédia Humana.

Esses dois textos, segundo pesquisadores, críticos e praticantes do Jornalismo do século XXI são tão contemporâneos quanto as fantasias enredadas em a Mulher de 30 anos, obra contida nas Cenas da Vida Privada de A Comédia Humana.

De toda sorte, os textos analíticos, críticos e anedóticos do francês contra os Jornalistas, categoria que ele próprio se incluía, diga-se de passagem, e dos Jornalzinhos como apontou para as mídias do seu espaço e de seu tempo, servem como uma espécie de manifesto jornalístico. Um manual de práticas a serem desconsideradas, ou consideradas a depender da disposição do novo Gendelletre da globosfera, e da conjuntura econômica de cada nação.

Monografia da imprensa parisiense descreve diversos e curiosos tipos de jornalistas, ou homens das penas como classifica Balzac em sua iluminada e revolucionária época. Esses tipos ainda navegam e trafegam por nossos tempos, são como baratas, causam horrores ao pensamento. Em os Salões Literários, em um parágrafo introdutório Balzac alerta para os cuidados a serem tomados nesses salões, são aventuras amorais que desafiam a paciência e a prudência do sujeito convicto de uma certa normalidade mundana.

São obras descortinantes e desconcertantes, importante leitura para iniciantes na profissão, e para aqueles cuja rotina diária no jornalismo esqueceu da abstração elementar e protocolar quanto a oferta jornalística, sobretudo nesses tempos em que a sombra do obscurantismo paira sob a fronte dos senhores das penas, ou dos caracteres como preferem os modernosos das redes sociais e suas hashtags. Fica o convite, a proposta e o encaminhamento para a tarefa de mastigar esse livro e os jornalistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui