Vida de capoeira, capoeiragem …

83

Capoeiragem, vida de capoeira. Capoeira. Essas são as definições capturadas do dicionário Aurelião de 1984. Existe uma outra definição no mesmo parágrafo que diz se tratar de um sistema de lutas.

Se perguntarmos a qualquer brasileiro distante do cotidiano da capoeira o que é a capoeira, ele vai dizer o que geralmente trafega no imaginário popular, que a capoeira é uma luta brasileira, uma dança que surgiu no tempo da escravidão. De certa forma essa impressão é correta.

Mestre Leolpodina ( Rio de Janeiro) rodeado de Mestre Suassuna ( São Paulo) Milton, Mauro, Rubinho, Kito, Paulão e Salvador ( Campinas)

Quanto a definição do Aurelião, podemos cravar que o significado de sistema de lutas transcende a dimensão desportiva contida no dicionário, e passa pelo campo sociológico, filosófico, pedagógico e etc.

Almir da Areias diz que a capoeira é uma diversidade de dimensões e que para compreendê-la é necessário livrar-se de preconceitos e imagens pré-concebidas. Com base nesse ensinamento é factível dizer que a capoeira é o indivíduo, o corpo ou os corpos que habitam e se apropriam da expressão capoeira. Só existe capoeira porque existem corpos, e não são corpos quaisquer, são corpos não domesticáveis.

O (A) capoeira é um sujeito que expressa o pleno exercício da liberdade. O sinônimo de capoeira é alegria e superação na luta. Foi assim no passado quando pernadas e cabeçadas derrubavam algozes e ameaçavam sistemas. É assim no presente, e será assim no futuro.

Vadiação dos Mestres Leolpodina e Suassuna ( Campinas 1999)

Capoeiragem consiste na ação de capoeirar, verbo que implica incorporar, integrar e conciliar a vida de forma coletiva. Significa assumir um específico modo de vida, sugestivo, encantado, saudável e boêmio. De novo, capoeirar que dizer, jogar, cantar, tocar, dançar, lutar, e o mais importante, gingar sob o meio fio, no fio da navalha da sobrevivência.

Voce cai e levanta, dá e recebe rasteiras e cabeçadas; dessa forma, o sujeito capoeira se reinventa e se adapta. O capoeira vai além das pernadas na circunferência estabelecida normativamente. A roda da capoeiragem é a rua, é o mundo, “que de tão folgado que é, cabe todos nós e é redondo” como profetizou o ultimo mestre da fina flor da malandragem, Mestre Leolpodina. A capoeira é assim, simples, complexa. Um ajuntamento de gente. Não se decifra. Iê, salve todos os mestres, corpos de sabedoria. Saravá.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui