Capoeirar. Aprendendo a capoeira

11
Mestre Cícero do Coletivo Cultural Capoeira de Valor de Campinas. Há mais de 30 anos ensina e difunde a capoeira no Brasil e no exterior

A exemplo de outras manifestações e expressões culturais afro-brasileiras, a festa constitui um dos principais elementos da prática e preservação do bem cultural.

Trata-se de um dos princípios ancestrais e valorativos do exercício da aprendizagem e transmissão dos saberes oriundos da prática. É assim na capoeira, no samba, no jongo, nos batuques etc.

De acordo com os ritos tradicionais, as festas acontecem para celebrar a vitória, a vida. A vida é dura e trabalha-se muito, razão de ser da festa. A festa representa alegria, alegria representa subversão. A capoeira é por origem uma prática alegre, irônica e malandreada.

Mas as festas e folguedos, quer na capoeira ou em qualquer outra manifestação, são marcadamente caracterizadas pelo oferecimento de comida. Festa e comida simbolizam a alegria de se estar e festejar em coletividade.

Afetividade e sociabilidade são valores desenvolvidos com a prática da capoeira, e transcendem o espaço delimitado da academia. Ela se estende para diversos outros territórios.

Ao longo dos mais de 30 anos de ensino e preservação da capoeira, Mestre Cícero e seus discípulos promovem a sociabilidade e a afetividade entre seus participantes. A festa é patrimônio da capoeira e do ofício do mestre da capoeiragem.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui